Cores em Frida

Frida Kahlo é considerada uma das maiores artistas do México e não por acaso, suas cores, sua expressão, seus escritos simplesmente dão vida e significado à arte.
Nascida em 6 de julho de 1907  na cidade de Coyoacán, Frida teve sua vida marcada pela tragédia e pela imensa paixão.
Aos 6 anos contraiu poliomielite que deixou sequelas na perna esquerda e pé direito. Aos 18, enquanto cursava medicina, sofreu o acidente que iria mudar sua vida por completo: o bonde em que estava chocou com um trem e um para choque  furou-lhe costas, pélvis e saiu pela vagina. Ficou hospitalizada durante muito tempo, fez várias cirurgias e teve que usar colete ortopédico (o qual pintou em muitos quadros). Nesse tempo começou a pintar com um cavalete adaptado à sua cama.

Entrou para o partido comunista mexicano e conheceu Diego, pintor muralista, com quem se casou aos 21. Recebeu muita influência do seu marido, principalmente sobre a disposição de cores e formas dos seus quadros. Inspirava-se na cultura popular mexicana, fez muitos autorretratos e usava cores vivas e fortes. Suas vestimentas junto com suas sobrancelhas se tornaram marca registrada.
A arte preenchia o vazio que ela tinha e, mesmo de cama, pintava.
Em 1954 veio a morrer de embolia pulmonar após uma pneumonia. Viveu apaixonadamente até o último dia da sua vida.
Última frase no diário ”Espero a partida com alegria… e espero nunca mais voltar… Frida”

Dor e sofrimento foram, inegavelmente, parte da vida de Frida, entretanto, o otimismo, o amor, a criatividade e a paixão são os principais elementos da sua vida.
As cores de Frida por ela mesma:

El verde: luz tibia y buena.
Café: color mole, de hoja que se va; tierra.
Amarillo: locura, enfermedad, miedo. Parte del sol y de la alegría.
Azul cobalto: electricidad y pureza. Amor.
Negro: nada es negro, realmente nada. Verde hoja: hojas, tristeza, ciencia. Alemania entera es de este color.
Amarillo verdoso: más locura y misterio. Todos los fantasmas usan trajes de este color… cuando menos, ropa interior.
Verde oscuro: color de malos anuncios y de buenos negocios.
Azul marino: distancia. La ternura también puede ser de este azul.
Magenta: ¿sangre? Pues, ¡quién sabe!”
El diario de Frida Kahlo . Un íntimo autorretrato

Foi dito por André Betrón em 1935 que Frida possuia um estilo surrealista de alto nível, em resposta veio dela um “Eu não pinto sonhos… pinto minha realidade”

Inspirações:

Frida inspired direto do meu sketchbook x)



da artista plástica Saramello


Frida Kahlo by Fab Ciraolo

Marie Claire Itália


SPWF Cavalera verão 2012

Image of Jean Paul Gaultier’s interpretation of Frida Kahlo 1998 – Photobucket –

Claudia Schiffer posando como Frida Kahlo para Karl Lagerfeld

Editorial Daslu 2009

Imagem do editorial da revista Francesa L´officiel, feito em fevereiro de 1998, com a modelo espanhola Laura Ponte

Sacola Frida Kahlo da loja Oh, Céus! dá p/ fazer DIY =D

E p/ terminar, minha foto preferida!   Camile Howe de Frida para Jalouse

besos y abrazos =D
Já curtiu o Nome é para Fracos no FaceBook?? ainda não? curta já =D
E follow, follow, follow! @nomeeparafracos